Se o mundo acabasse amanhã?

E se o mundo acabasse amanhã? Existe uma grande dilema que retumba pelos séculos na mente da humanidade:

Porque só corremos atrás de nossos objetivos e sonhos quando somos pressionados de alguma maneira para alcancá-los?

Um exemplo clássico é a famosa pergunta: O que você faria se você tivesse apenas mais um ano de vida? Em quase 100% dos casos, esta “pressão imposta” faz com que as pessoas falem de coisas que nunca pensaram em fazer em suas vidas. Ou seja, falam exatamente o contrário de toda a sua vida até aquele momento. Alguns dizem que vão viajar, outros passar o resto do tempo em uma ilha deserta, outros em expressar seus reais sentimentos pelas pessoas do seu convívio diário, outros fazer sexo com o maior número de mulheres até não aguentar mais e desfalecer. Nossa resposta deveria ser esta: “Apenas viver minha vida do jeito que eu a vivi até o dia de hoje”.

Isso faz refletirmos que a nossa vida é apenas uma gota minúscula no oceano da eternidade e o tempo é o nosso principal inimigo. Como diz o refrão:

O tempo voa rapaz, pegue o seu sonho rapaz, a melhor hora e o momento é você quem faz [Tony Garrido, Cidade Negra]

Portanto, por mais impossível que possa parecer ou que sejamos chamados de “utópicos”, devemos sim fazer todas as coisas que nos deixam felizes e dizer as pessoas de nosso convívio diário o quanto elas são importantes e fundamentais para nossa vida. Eu sei que é muito difícil para expressar nossas emoções e sentimentos, pois muitas vezes escutamos o que não gostaríamos de escutar e outras vezes temos que passar a imagem de força perante os outros homens. Mas, vale ressaltar, que os fracassos só acontecem com as pessoas que tentaram alcançar seus objetivos, que agiram e não ficaram paradas.

As pessoas mais bem sucedidas são aquelas que colecionaram muitos fracassos em suas vidas. O grande diferencial delas, que devemos seguir, é que cada fracasso sirva como estímulo para alcançarmos nossos objetivos. Não é mérito nunca ter caído, mas sim levantar cada vez mais forte após uma queda.

É difícil sermos otimistas depois de um fracasso, mas se tivermos pessoas que realmente se preocupem conosco e nos deem forças para vencermos as barreiras que surgem em nossa jornada, com certeza conseguiremos alcançar nossos objetivos e seremos felizes, que é o mais importante desta vida.

Uma grande lição que aprendi é a de que devemos expressar nossas emoções, estravassar nossos sentimentos para as pessoas que gostamos e, nunca deixar para depois o que pode ser dito, pois este depois pode ser tarde demais. A gente só percebe o quanto as pessoas que gostamos são importantes para nós quando estamos longe do seu convívio diário. Cada segundo que se passa parece durar uma eternidade e nosso coração fica angustiado.

Não acredito muito no destino, mas em certas ocasiões, ele nos prega peças espetaculares, que mudam nossa vida da água para o vinho. Existem circunstâncias e pessoas que conhecemos que fazem de nossa vida especial, feliz e única. Tipo aquelas coisas que acontecem em nossa vida que parecem cenas de cinema. Existem pessoas, no meu caso, uma em específico, que nem mesmo todas as estrelas do Universo podem ofuscar o seu brilho interior e a sua grande luz.

Vivamos, com dignidade e honestidade. Aproveitemos a vida enquanto podemos, com parcimônia, paixão, carinho, afeto e amor. Para que, quando nosso coração sucumbir e parar, possamos mentalizar: EU VIVI, ri, me apaixonei, chorei, dancei, pedi perdão, emocionei, fui emocionado, ajudei e fui ajudado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s