10 por cento!

Dia destes, me distraindo um pouco zapeando pelos canais de televisão, nada de interessante, de repente… em três canais vejo igrejas pedindo dízimos e ofertas das maneiras mais inteligentes possíveis. É notável perceber a grande eloquência nos discursos. Não tenho absolutamente nada contra nenhuma religião, creio em Deus, mas não preciso de intermediários (padre, pastor, rabino, etc), falo pessoalmente com Ele através das minhas orações.

Ok, as igrejas necessitam de apoio para honrar com suas dívidas (água, luz, aluguel, telefone), mas ao vislumbrar a sede que uma famosa igreja apresentou, uma obra faraônica que será paga com o suado dinheiro dos fiéis, fiquei pensando e filosofando: tem gente que deixa de comprar leite para o filho para sustentar pastor andando de carro importado por Curitiba, sem falar nas viagens de avião e jantares requintados; e ela vindo à igreja de “busão” lotado.

Sou absolutamente contra a exploração mercantil que as igrejas propõem, fazem uma lavagem cerebral nas pessoas, utilizam milagres, promessas de crescimento financeiro. Não se iludam, quem faz o milagre é a tua fé, quem faz você crescer na vida é o teu esforço.

Como dizem: dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus. E qual a diferença entre César e Deus? Um é humano e precisa de dinheiro o outro precisa apenas de sua alma. Mas então não devo dar meu dízimo para Deus já que Ele não precisa de dinheiro? Não, pelo contrário, mas dê a Deus!!! Como? Vou te explicar.

Ao invês de você financiar bon vivants religiosos, doe diretamente a quem precisa. Vou dar um exemplo: digamos que você ganhe R$1000,00 líquido, seu dízimo é de R$100,00, pegue este valor, escolha pessoas menos favorecidas financeiramente e compre o que estas pessoas necessitam naquele momento e certamente vai estar ajudando a Deus. Você pode escolher mais de uma pessoa (família) e repartir o valor, te garanto, por experiência própria, tua consciência para com Deus sempre vai estar limpa e teu coração sempre estará alegre e sereno.

Agora, existem aquelas pessoas, algumas fanáticas, que preferem financiar religiosos, ok, cada um faz o que julga ser correto para a sua vida, mas jamais esqueçam: religiosos são seres humanos e cometem erros (nem vou entrar no mérito), Deus não.

Faça à Deus pois Ele vai te recompensar no tempo certo.

Anúncios

2 pensamentos sobre “10 por cento!

  1. Um dia desses tive a oportunidade de compreender melhor o que é o tal “a Cezar o que é de Cezar…”.
    Quando Cristo usou essa expressão, não referiu-se apenas ao dinheiro, mas à dedicação, ao tempo, à devoção, à adoração que os homens colocam em bandejas e entregam aos deuses que constróem ao longo da vida. Dizia o Mestre, parafraseando, que a Cezar devia-se o imposto e a Deus a adoração, mas a igreja precisa do dinheiro.

    O que temo é a inversão daquilo que deveria ser de Deus e estamos dando a Cezar.

    • Exatamente, esta inversão de valores corrompe toda a fé cristã, não sou contra ajudar igrejas, muitas têm projetos sociais admiráveis, o que não podemos é, como brilhantemente comentou, trocar Deus pelo homem. Vejo muitas pessoas frequentando igrejas porque o padre X ou o pastor Y prega lá, estão fugindo do real propósito: Deus em primeiro lugar!!! Obrigado pelo comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s