Quer ver a mulherzinha?

1984. O minuano soprava forte nas coxilhas catarinenses. Embaixo do pinheiral um garotinho magricela fazia ecoar batidas secas de seu machadinho. Seus longos cabelos ao vento relíquias de uma promessa que sua mãe fez quando este tinha quase 2 anos de idade e ainda não caminhava. É a fé move montanhas.

Alguns minutos passados. A tarde estava com um céu azul digno de uma paisagem de Monet. Ao longe duas conhecidas lavadeiras aproximavam-se com seus cestos de roupa. Na época lavavam-se as roupas nas pedras de um riacho que existia após o pinheiral. Chegaram perto do garotinho e começaram a rir dele. Ambas falaram em uníssona voz. Piazinho, com este cabelo comprido você está parecendo uma mulherzinha.

O garotinho  imediatamente sem ninguém lhe ensinar replicou: – quer ver a mulherzinha?

Baixou suas calças, pegou seu instrumento e balançou para as duas lavadeiras dizendo: – veja aqui o tamanho da mulherzinha. As mesmas saíram falando impropérios e ameaçando-o em contar para os seus pais seu ato. O garoto como se nada houvesse acontecido terminou seus afazeres e foi pra casa.

Ao chegar o garotinho relatou o ocorrido para o seu pai e sua mãe que sempre lhe ensinaram a contar as coisas que ele fazia. Sua mãe queria repreendê-lo mas seu pai interpôs-se, pegou-o no colo e recitou esta frase com um sorriso nos lábios: isto mesmo meu filho não deixe mulher nenhuma duvidar de sua macheza. E completou dizendo pra mãe: foram elas que provocaram o ‘piá’.

Ao final do ano, promessa cumprida, 7 anos de idade com cabelo cortado com máquina número 2 e uma lição aprendida: jamais provoque a virilidade de um homem.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Quer ver a mulherzinha?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s