Paisagem metropolitana

Acordo cedo, faço a barba, tomo um banho, um gole de café, saio as pressas para pegar o ônibus. Chego no ponto, digo bom dia para as outras pessoas, algumas me respondem, outras fingem que não me ouviram. Contemplo o maravilhoso pôr do sol iluminando a capital paranaense moldando um belo quadro do dia que está nascendo. Fiquei pensando comigo mesmo: quantas pessoas não são capazes nem de admirar um pôr do sol, ficam cabisbaixas remoendo seus problemas ou fuçando seus celulares. Por diversas vezes tive o prazer de admirar magnificos amanhecer, sendo que alguns foram registrados para a posteridade.

30 minutos até meu destino. Observador que sou, pela janela do biarticulado contemplo a arquitetura de uma metrópole. Algumas cenas bucólicas, como o casal de sabiás fazendo ninho numa árvore ao lado de um arranha-céu. Faço o ‘check-in’ com a recepcionista, pego o elevador e subo até o 26º andar para realizar uma entrevista para um novo desafio. Faço a minha apresentação para a secretária que libera minha entrada. Sento-me num sofá branco tendo ao lado uma esculutura feita de metal. Fiquei uns 10 minutos tentando adivinhar o que o(a) artista queria exprimir com aquelas curvas retorcidas.

Passado uns 15 minutos sou apresentado ao meu entrevistador. Adentramos numa sala para ‘prosear’. A sala possuía uma ampla fachada de vidro. Cheguei perto da vidraça e admirei a bela paisagem metropolitana. Comentei com o meu entrevistador: que belíssima vista vocês podem admirar diariamente! Ele me respondeu: com o tempo você se acostuma.

Fiquei em silêncio olhando ora para o distante horizonte salpicado de prédios, ora para as pessoas tão minúsculas feito formigas. Passou-me pela cabeça cenas de filmes. Pensei comigo novamente: quantas pessoas nunca tiveram a chance de ver uma paisagem igual a que estava naquele momento sob o meu olhar. Lembrei do que o meu entrevistador falou: você se acostuma! Não, certamente que diariamente olhando a mesma paisagem podemos vislumbrar novos ângulos sob novos prismas. É igual mulher, você precisa de tempo em tempo encontrar novas paisagens em seu corpo senão o relacionamento fica morno e insosso. Um horizonte daqueles é capaz de elevar nossa autoestima.

Dedique alguns minutos do seu dia, durante o trajeto para o seu trabalho, naqueles minutinhos antes de uma reunião para admirar a paisagem que está a sua frente. Tenho certeza de que isto contribuirá de alguma forma para que o seu dia seja produtivo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s