Um simples gesto

Esta é uma daquelas histórias que todos nalgum momento da vida já passaram ou vão passar algum dia. Ela estava guardadinha em minha memória por mais de dois anos e nesta véspera de feriado de Páscoa resolvi compartilhar e espero que alguma coisa boa eu possa passar com ela.

Meados de 2009, um dia frio na capital paranaense. Estava p da vida com alguns fatos que desencadearam uma sequência enorme de mudanças pessoais e profissionais em minha vida. Tinha que ir no banco encerrar uma conta corrente. Enfrentei uma fila gigantesca. Época difícil, sai apenas com o dinheiro do ônibus e do almoço. Quando enfrento dias difíceis uma válvula de escape que eu tenho é caminhar. Sai do banco e decidi caminhar para esfriar a cuca.

A agência bancária ficava perto de uma BR, era perto do meio-dia lembro-me perfeitamente. Começei a andar pela marginal desta BR e analisava algumas situações que eu precisava resolver. Sabem, têm coisas que acontecem em nossa vida que somente com o tempo você vai compreender o seu significado.

Em minha direção vinha uma mulher maltrapilha juntamente com duas crianças: uma menina em torno de uns 7 anos de idade e um menino em torno de 4 anos de idade. A mulher chegou perto de mim, vi um olhar tão triste nela que cortou meu coração. Ela com aquele olhar triste implorou-me se eu não poderia comprar um salgado para ela dar as crianças. Veio um nó em minha garganta e uma lágrima quase rolou pelo meu rosto.

Olhei atentamente as duas crianças com seus sorrisos puros a me fitar. A menina estava com uma blusinha de lã azul esfarrapada, cabelinhos loiros encaracolados. O menino com uma blusa marrom, cabelos castanhos bem curto. Ambos com moleton de um colégio. Na hora lembrei da minha sobrinha e do meu sobrinho que na época tinham quase a mesma idade daquelas duas crianças. Disse que pagaria um almoço para eles e pedi que me acompanhassem até um restaurante que tinha perto da BR.

Ajudei-a a servir as duas crianças, servi-me também e sentamos para comer. Meu olhar não conseguia deixar de olhar aquelas duas pobres crianças naquele instante de felicidade que eu estava proporcionando para elas.

Ao final tive a felicidade de viver uma cena que volta e meia vem à tona em minha mente. A mesma emoção que senti naquele dia frio de inverno, estou sentindo agora. Pouco me importa se alguém me ver com os olhos vermelhos, são lágrimas de felicidade.

A menininha chegou perto de mim e disse-me: – tio, você é um anjo? Posso te dar um abraço e um beijo tio? Abaixei-me, os dois me abraçaram e me beijaram. Lágrimas rolaram dos meus olhos. A mulher me disse: – que Deus abençoe todos os teus passos meu filho.

Sai chorando do restaurante. Caminhei uma hora e meia até chegar a casa da minha tia. O bem que este simples gesto me proporcionou não há preço que pague. Naquela mesma semana me ligaram agendando uma entrevista e na semana seguinte já estava novamente trabalhando. Coisas que somente a vida nos ensina.

Que nesta Páscoa a vida possa te surpreender com momentos assim, que os teus simples gestos para amenizar a dificuldade das pessoas que possuem menos que você te tragam paz e felicidade. Aproveite as oportunidades de fazer alguém feliz, pois pra você pode ser apenas um simples gesto, mas para quem recebe é uma prova de amor sem igual.

Muito além dos ovos de chocolate que você vai dar para os seus familiares e amigos (hoje tenho a missão de comprar ovos para os meus cinco sobrinhos rs), a Páscoa é a renovação da esperança de uma vida digna que cada um almeja para o seu semelhante.

Uma abençoada e Feliz Páscoa à todos.

Anúncios

4 pensamentos sobre “Um simples gesto

  1. Don Luigi,

    Gostei muito de seu relato. Há quase uma década algo parecido me ocorreu. Morava em uma casa com muro baixo, lia o jornal tranquliamente acompanhado de um bom café, e um casal de senhores me perguntou se poderia ajudar com a passagem de ônibus.

    Minha primeira reação foi dizer que não tinha trocado. “Mais gente pedindo esmola com esta desculpa”.

    Ao retornar à minha leitura, a imagem de um casal de senhores carregando enxada e ferramentas de jardinagem me fez refletir: porque sairiam pedindo esmolas com tantas ferramentas como bagagem?

    Corri à calçada e os chamei. Me disseram que faziam a jardinagem de uma casa a um quarteirão de onde morava, mas o dono havia viajado, sem avisá-los, e não deixara nenhum dinheiro. Eles vieram de um bairro distante apenas com o dinheiro da passagem de vinda (confiando no serviço que ali fariam).

    Quase! Quase fui injusto! Insensível. Ofereci algo para comer, mas me pediram apenas água. Dei o dinheiro suficiente para que voltassem para sua casa e combinei que depois de 02 dias eles viriam fazer a jardinagem de minha casa.

    Não tive uma revelação ou reviravolta na vida. Mas acho que a recompensa veio (e vem) nas pequenas alegrias e conquistas do dia-a-dia.

    Parabéns pela sua atitude, e pela compaixão! Que Deus o abençoe.

    • Edson, muito obrigado por comentar. A recompensa sempre está impregnada nas pequenas alegrias que podemos viver diariamente. Obrigado por compartilhar sua história e por sua compaixão também.

  2. quantas vezes vivi essa situação, e em algumas situações eu estava com pouco dinheiro e fiquei, feliz, sem almoçar. hoje participo mensalmente de um trabalho social no meu centro espírita, preparamos quentinha, kit de higiene com sabonete, escova e pasta de dente, gilete, um kit de lanche com banana, ovo cozido, biscoitos, pão com manteiga, garrafas de água, leite, guaraná natural. a alegria que eles nos recebem, o sorriso, é realmente maravilhoso. eu costumava chegar em casa e chorar muito, agora já consigo controlar essa emoção.
    caridade e solidariedade valem muito a pena.

    • Olha parabéns por esta atitude. Certamente que as doses de felicidade diária que este trabalho te proporciona te ajuda a superar as dificuldades do seu dia a dia e certamente traz paz ao teu espírito. Não existe nada melhor que colocar um sorriso nas pessoas por nossas atitudes. Somente quem já pode fazer isto alguma vez na vida sabe o que eu estou falando. Obrigado por compartilhar seu trabalho social.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s