Flores do Éden

A cada segundo que passa somos agraciados com a presença do ser mais perfeito criado pela engenharia divina: MULHER!!!

Você que faz nosso dia ser salpicado com diversos tons de beleza!
Você que demonstra força sem perder a sutileza e a feminilidade!
Você que faz nosso coração bater mais forte com simples gestos!
Você que nos hipnotiza com apenas um olhar!
Você que é bela desde o cabelo até aos pés!
Você que é inteligente e sábia para superar todo tipo de problema!
Você que é companheira e amiga, mãe e protetora!
Você que é a razão de nosso viver!
Enfim, palavras aqui me faltam para descrevê-las, somente digo que nós homens temos muita sorte por tê-las diariamente enfeitando nosso dia com os mais doces e raros sentimentos.
Tu homem, não somente hoje, mas a cada dia, faça por merecer a mulher que tens ou vai ter!!!
Com muito respeito e carinho,
FELIZ DIA INTERNACIONAL DAS MULHERES!!!

Tu és

És o sol que brilha em meus dias.

És a estrela que guia minhas noites.

És a flor que perfuma meu corpo.

És a borboleta que semeia alegria.

És o doce que adoça meus lábios.

És a pimenta que arde minha paixão.

És o orvalho que purifica.

És a tempestade que atiça minha virilidade.

Foste, És e Serás.

Quadros da vida

Dizem que a nossa vida é pincelada diariamente por situações e cenas que acabam formando quadros da vida em nossa mente. Pois bem, alguns têm pinceladas mais modernas, outros pinceladas mais clássicas, outros pinceladas ‘loucas’. Cada ser humano têm seus quadros de vida pendurados numa sala de sua memória. Estes quadros nos fazem lembrar que vivemos situações inesquecíveis, alegres, calientes em nossa vida. Pois bem, eis que mais um delicioso quadro da vida foi pintado em minha vida.

Adentro ao quarto do motel. Um delicioso cheiro de rosas preenche o ambiente harmonizando com o quadro de flores acima da cama. No cabide vejo algumas roupas femininas penduradas. A lingerie preta deixada em cima da mesinha de cabeçeira como um presente para a minha imaginação. Olho para a cama e meus olhos se enriquecem com o quadro que vejo em minha frente.

Vejo-a lindamente deitada de bruços, um travesseiro recostado em seu lindo e jovial rosto, seu olhar fulminando os meus olhos com aquele mix de inocência e safadeza. Haja fôlego. Um lençol cobre apenas seu escultural bumbum empinado. Seus pés estão roçando um no outro me fazendo um convite. Seus cabelos estão perfeitamente dispostos em suas costas.

Tiro as minhas roupas calmamente. Abaixo-me e dou um beijinho em sua boca. Peço para ela ficar quietinha nesta posição. Vou para os seus pés, dou leves mordidas em seus dedos, ponho a língua na sola enquanto ela se arrepia toda. Vou subindo devagarinho até chegar na parte interna das coxas. Chego ao bumbum e minha língua prova do seu mais precioso néctar.

Fico de joelhos, por um tempo apenas vejo-a deitada de bruços todinha ao meu dispor. Posiciono-me por cima dela apoiando-me sobre os meus braços. Dou leves mordidas no lóbulo de sua orelha, ela vira o rosto de lado para que eu possa beijá-la, solto um pouco o meu peso sobre ela e assim vamos cadenciadamente até não aguentarmos e expelirmos generosas porções de prazer.

Mais um quadro inesquecível da vida que me proporcionaste mi passione.

A primeira faculdade

Dia destes, navegando por alguns sites que falam sobre relacionamentos, eis que percebo várias reclamações da mulherada em geral com relação aos homens (especificamente este post). A grande maioria reclama dos homens-britadeira que não sabem utilizar a sensualidade no approach, no durante e no depois do sexo com sua mulher.

Concordo que muitas vezes não temos a paciência e o tempo necessário para desempenhar as funções de um bom amante, às vezes nos sobra apenas aquela meia horinha em horários diferentes.

Todo o homem, devia ter no seu curriculum como primeira faculdade, o conhecimento da anatomia corporal feminina com seus mistérios e encantos. Cada poro do corpo feminino possui um sabor e um gosto que nós homens devemos saber extrair com calma e astúcia (já escrevi algo a respeito). Existem homens que acham que ser apenas bruto é o suficiente para satisfazer uma mulher, estes nunca cursaram a faculdade para conhecer a anatomia feminina. Ainda bem que tive ótimas professoras nesta faculdade (rs). O mais interessante que esta faculdade é para a vida toda,  nunca saberemos tudo e diariamente nos surpreendemos com novos conhecimentos.

Você não precisa ser um Don Juan ou um Casanova mas um pouco de esforço para satisfazer uma mulher te traz gratas recompensas.

Quando se tem alguém

Quando se tem alguém as simples flores no canteiro possuem um brilho diferente.

Quando se tem alguém aquele simples café com pão de queijo dividido torna-se um magnífico manjar.

Quando se tem alguém nossa quantidade diária de sorrisos aumenta exponencialmente.

Quando se tem alguém aquela simples caminhada pelo parque torna-se cena de cinema em nossa mente.

Quando se tem alguém um dia chuvoso adquire um novo prisma.

Quando se tem alguém ver vitrines e carregar sacolas torna-se um bom programa.

Quando se tem alguém nossas noites são mais aconchegantes.

Quando se tem alguém o inverno adquire calor.

Quando se tem alguém nossos planos começam a tomar forma.

Quando se tem alguém nosso banho torna-se mais sonoro.

Quando se tem alguém nosso caderno de recordações da vida adquire belas páginas.

Quando se tem alguém assistimos mais filmes.

Quando se tem alguém cuidamos mais da aparência.

Quando se tem alguém temos mais coragem.

Quando se tem alguém… vivemos mais felizes.

No elevador

Acabei de ler um post provocante da Lasciva lá no Papo de Homem (aqui). Inspirado pela mesma resolvi contar uma historinha que aconteceu comigo recentemente e creio que já tenha acontecido com muitos homens.

Horário de almoço, espero uns 10 minutos até chegar o elevador, estava lotado. Fiquei um pouco bravo, mas às vezes esperar um pouco dá margem para ótimas cenas acontecerem em nosso dia. Mais cinco minutos de espera e chega um elevador, este vazio.

Adentro o elevador, o mesmo desce dois andares e pára. Que sorte a minha. Adentram seis lindas mulheres, algumas com uniforme social de uma construtora (tenho um fetiche imenso por mulher vestida de social). Posicionei-me no fundo do elevador. Imaginei uma cena tórrida. O elevador trava, aquelas mulheres me olham com sede de sexo e começam a me atacar…

Notei que duas delas mediram-me de cima em baixo. Observei cada detalhe delas, desde o sapato de salto vermelho ao coque do cabelo. Tinha uma loira na faixa de uns 40 anos, com tudo em cima, com um par de pernas de fazer inveja, óculos de professora, cabelo preso por um elástico. Imaginei-me pegando-a firmemente, levantando sua saia social ferozmente, tirando a calcinha para o lado, encostando-a  de costas na parede do elevador, pegando-a por trás, mordendo suas orelhas e pescoço, segurando forte em seus cabelos enquanto as outras assistiam a cena. Imaginei também uma delas abrindo o zíper de minha calça jeans, abaixa-se e começa um oral que é compartilhado com as outras seis até eu não aguentar mais e gozar… Na saída todos saem como se nada tivesse acontecido.

O elevador chega ao piso térreo, meu corpo ferve, o membro quase explode para fora da calça, uma delas percebe e dá um sorrisinho maroto, passo num quiosque e compro uma casquinha de baunilha para refrescar e vou almoçar.

A beleza das ruas

Dizem por aí que cada dia é um quadro branco esperando ser pintado… Devemos caprichar na escolha dos pincéis.

Vivo numa metrópole com todos os seus problemas e sonhos, mas meu dia não é pintado em tons de cinza. Meus dias são pintados com tons alegres e joviais fazendo inveja à Monet . Sabem por quê?

Cada obra prima da engenharia humana, também conhecida por MULHER, pincela um pouquinho de cor no quadro do meu dia. Admirador confesso e platônico da beleza feminina que sou, admiro diariamente o grande mix de raças femininas. Cada pequeno detalhe que observo realça a beleza, a sensualidade e a força da MULHER.

A melhor passarela é a das ruas.

 Pequenos detalhes que enchem meus olhos de beleza: aquele coque preso por uma caneta; aquele óculos escuro; aquele cabelo (liso, cacheado, curto, longo…); aquela pele tocada pelo sol; aquele camisete em tons alegres; aquela roupa social que atiça minha curiosidade; aquela gordinha sexy; aquela deusa do ébano; aquela ninfeta em traje escolar; aquele brinco em formato de coração; aqueles olhos verdes hipnotizantes; aquele sorriso malicioso; aquele shortinho eriçando meu corpo…

Palavras me faltam para definir uma MULHER, apenas digo que nós homens somos divinamente privilegiados por ter vocês em nossa vida.

Feliz Dia Internacional das Mulheres pra todas vocês que colorem o nosso dia.

Banho à dois

Estava eu sentado no banco da Praça Tiradentes. Fazia muito calor, fiquei por um tempo observando um destes artistas de rua que fazem nomes com linhas de aço. Pouco tempo depois, eis que minha valquíria loira surge. Um jeans colado ao seu corpo, uma camiseta com estampa infantil (rs) e um lenço no pescoço que proporcionava todo um charme especial.

Conversamos sobre algumas coisas alegres e divertidas. Rumamos em direção à um motel para aproveitarmos melhor um ao outro. Como mencionei estava fazendo muito calor. Começamos a nos despir lentamente, alguns beijos ardentes e cheios de carinho. Sua calcinha preta arremessada certeiramente no cabide. Minha cueca nos meus pés enquanto recebia beijos e mordidas por todo o meu corpo.

Ela pegou uma toalha. Eu peguei meu celular e coloquei um set dançante dos anos 80. Quando ouvi os primeiros acordes desta melodia cantada por um dueto dinamarquês (rs),  convidei-a para bailar comigo e falei pra ela: – nossa, está me recorda grandes momentos. Ela com seu jeito todo sexy me responde: – é seu safado, nunca pensei que você já tinha dançado pelado alguma música. Eu cai na gargalhada e falei: não, nunca fui stripper, olha aqui, nem corpo tenho pra isto. Ela riu pra mim e juntou-me junto ao seu corpo nu e disse baixinho no meu ouvido: pois pra mim está perfeito, vem tomar banho comigo.

Como recusar um pedido destes. Enlaçei-a por trás e carreguei-a até o box. Regulei a temperatura e a quantidade de água. Ela prendeu o seu cabelo com algumas presilhas coloridas. Peguei um sabonete e começei a passar sobre os seus maravilhosos seios. Ave-maria meu nível de tesão foi as estrelas. Ela vendo minha virilidade tomando forma, pegou o sabonete e ensaboou meu peito descendo suavemente pela minha barriga até chegar ao meu rubro e ereto membro. Quase gozei. Colamos nossos corpos embaixo do chuveiro. Percorri suas nádegas cheias de espuma de sabonete, com suaves movimentos, encaixei minha mão no meio de suas coxas e senti que ela se arrepiou todinha. Mordisquei seu pescoço e orelha. Ela massageava meu ereto membro enquanto me beijava fervorosamente.

Não estávamos aguentando mais. Nos enxugamos rapidamente. A música tinha mudado. Dancei sedutoramente pra ela (bom tentei pelo menos rs) entoando os refrões. Derrubei-a na cama e o resto fica na imaginação de vocês.

Saia godê

Não sei porque mas tenho uma certa atração por mulheres que vejo em restaurantes. Já rabisquei algo a respeito aqui. E certo dia eis que aconteceu novamente.

Estava uma manhã ensolarada, quente, muito quente. Eu e meu grande amigo fomos almoçar. Apreciamos algumas lindas mulheres desfilando sob o sol da capital paranaense alegrando o nosso dia. Chegando no restaurante, ao chegar na porta ficamos hipnotizados com a cena que vimos.

Ela saiu de trás do balcão, nossa, minha respiração ficou ofegante e as batidas do coração aceleraram feito um Shelby Cobra GT 500. Estava vestida com uma saia godê curta em tom azul estampada com pequenas flores e babados (não sou estilista mas entendo de roupa feminina, principalmente em como despí-la). Fiquei hipnotizado. Seu par de seios perfaziam um molde perfeito ao tomara que caia branco. E o par de pernas então, lindas, grossas e bem torneadas, bronzeadas em sua pele loira. Ela saiu para ir ao buffet ver alguma coisa. Quase tive um ataque cardíaco. A cada passada seu monumental bumbum bailava de um lado para outro. É a gente é pobre e se ferra mas têm certas alegrias na vida que não têm preço. Olhei para o meu amigo, ficamos apenas em silêncio. Na hora de pagar pelo almoço dei um jeito de novamente admirar suas belas pernas adornadas por aquela saia.

Já voltando para a tarde de trabalho comentei com meu amigo que aquela era uma cena que por muito tempo não esqueceria e completei dizendo: sortudo é o marido dela que pode apreciar aquela deusa diariamente (rs). Nota: não é preciso tecer comentários lascivos para uma mulher para ela saber que é admirada e desejada, basta apenas um olhar.